quinta-feira, 23 de abril de 2015

O que vem por aí...

Sérgio Dantas lança em breve “Corisco – A sombra de Lampião”
 Por Rostand Medeiros


No final do próximo mês de maio estará disponível o mais novo livro do pesquisador Sérgio Dantas, um dos mais renomados estudiosos do tema cangaço na atualidade.

Estamos falando da obra “Corisco – A sombra de Lampião”, um trabalho que trás o resultado de onze anos de pesquisa pelos sertões da Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco e Paraíba.

A ideia deste livro, segundo o autor, surgiu quando ele realizava entrevistas sobre as ações de Lampião e seu bando junto a antigos cangaceiros, policiais, ex-coiteiros e vítimas. Sérgio percebeu que a figura de Cristino Gomes da Silva Cleto, o verdadeiro nome de Corisco, era recorrente e muito presente. Logo veio a ideia de escrever sobre a vida do cangaceiro que, na opinião do autor, foi o mais destacado cangaceiro que andou com Lampião. Corisco também era conhecido como “Diabo Louro” e desde 1930 comandava um dos subgrupos de cangaceiros que atuavam junto ao “Rei do Cangaço”.

Para a conclusão de “Corisco – A sombra de Lampião”, Sérgio Dantas realizou cerca de 120 entrevistas, onde figuram oito ex-cangaceiros e cangaceiras. Mas igualmente o autor pesquisou em jornais antigos existentes em vários arquivos nordestinos, além de utilizar muito material proveniente de boletins e relatórios policiais. Em relação a estes últimos, o autor destaca o relatório do capitão Felipe de Castro, que organizou em maio de 1940 a perseguição que culminou na morte de Corisco.

Ainda sobre a morte deste famoso cangaceiro, Sérgio Dantas comenta que, entre vários relatos, o livro trás interessantes depoimentos de membros da família Pacheco, onde em sua propriedade ocorreu o combate final entre Corisco e a volante comandada pelo tenente Zé Rufino.

Não falta em “Corisco – A sombra de Lampião” o rigor de uma pesquisa histórica realizada com esmero e qualidade, onde os leitores vão desfrutar de muitas informações interessantes, em meio a uma narrativa dinâmica nas suas quase 350 páginas e uma iconografia composta por cerca de 70 fotografias.

A venda será realizada com exclusividade pelo amigo Francisco Pereira, da cidade paraibana de Cajazeiras, pelo valor de R$ 50,00 (com frete incluso). Os pedidos poderão ser feitos através do email franpelima@bol.com.br, ou o telefone (83) 9911 8286.

Vale a pena conferir!

Sobre o autor – Sérgio Augusto Dantas nasceu em Natal, é bacharel em Direito pela UFRN, magistrado desde 1993 e autor dos livros “Lampião e o Rio Grande do Norte  – A História da Grande Jornada” (2005), “Antônio Silvino: O Cangaceiro, O Homem, O Mito” (2006) e “Lampião, entre a Espada e a Lei” (2008).

Publicado originalmente no essencial Tok de História

terça-feira, 21 de abril de 2015

Convite

Lançamento da biografia de Leandro Gomes de Barros  

Evento antecipa comemorações do sesquicentenário do mestre da Literatura de Cordel.




Quem me soprou foi a comadre Iris Mendes Medeiros.

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Exposição internacional



Virgulino Lampião em Nova York 

Por: Sérgio Azol

A Saphira & Ventura Gallery, de Nova York; galeria norte americana que tem como uma de suas missões promover artistas brasileiros nos EUA e no mundo, estará promovendo neste mês de abril a Feira Internacional Art Expo, quando estará expondo para o público nova-iorquino o talento de artista brasileiros, dentre eles: Sérgio Oliveira do Atelie S-Azol.




O artista plástico potiguar, Sérgio Oliveira ; radicado em São Paulo há 20 anos; estará mostrando suas obras, telas da coleção Virgulino, na Feira Internacional Art Expo em Nova York na galeria Saphira & Ventura Gallery. O artista revela: "O foco do meu trabalho nos últimos 4 anos tem sido Lampião, o cangaço e a cultura popular do nordeste"; com uma arte contemporânea; pintura acrílica sobre tela, colagem e escultura, Sérgio espera mostrar a beleza das cores do sertão para o mundo.


"Essa parceria do meu ateliê com eles tem a finalidade de introduzir o meu trabalho da coleção Virgulino nos EUA, com a minha participação em 4 exposições, da galeria, e a participação em algumas feiras nos EUA e em outros países onde eles mantém parcerias com galerias locais.  Será uma excelente oportunidade para divulgar, através de meus quadros, a nossa cultura, o nosso povo e seus costumes mundo a fora. Estou muito feliz por isso, é uma conquista que sonhava a tempo." Ressalta Sérgio Oliveira.


 

Voltando dos Estados Unidos Sérgio Oliveira revela, "chegou a hora de sair do cômodo do lar e cair em campo para fazer algumas visitas pelo nordeste, será ainda mais enriquecedor. Desejo sentir a presença de Virgulino, pisar a terra que ele andou, ouvir histórias, ver objetos, quero dá mais autenticidade ao que estou produzindo".

Sérgio Azol é mais um convidado especial da Quinta Edição do Cariri Cangaço, quando setembro chegar, no Cariri do Ceará !

Você viu aqui, mas a matéria foi postada originalmente no Sítio do Coroné Severo

PRESERVAÇÃO

Codevasf doa área para ampliação da Grota do Angico e contribui para preservação da Caatinga em Sergipe

O Monumento Natural Grota do Angico, uma unidade de conservação entre os municípios sergipanos de Canindé de São Francisco e Poço Redondo, será ampliado em 85,3 hectares. O termo de doação que transfere a área à Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) foi assinado pelo superintendente regional da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em Sergipe, Said Schoucair.



A assinatura do termo de doação, que contou também com a participação do secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Olivier Chagas, ocorreu em solenidade realizada na 4ª Superintendência Regional da Codevasf, em Aracaju. A Companhia adquiriu a área no mês de março, um investimento de R$ 181 mil. Com essa ação, a Codevasf contribui para a preservação da Caatinga no Alto Sertão de Sergipe.

Said Schoucair destacou a importância de as ações da Codevasf estarem em sintonia com as políticas do governo estadual. “É um dia histórico para a Grota do Angico. Com essa doação, além da preservação do meio ambiente, estamos contribuindo para o turismo da região, por conta da história do cangaço. Temos hoje essa parceria importante com o governo do estado, que tem demonstrado uma atenção especial com a região do Baixo São Francisco”, afirmou.

Olivier Chagas, secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, disse que a Codevasf é um agente importante para as ações ambientais, e citou as de gestão de resíduos sólidos, para as quais a Codevasf está elaborando projetos de engenharia que beneficiarão 11 municípios sergipanos. “Assinar esse documento que vai triplicar a nossa área de preservação é uma grande satisfação, é uma oportunidade histórica de deixarmos um legado para o planeta. Vamos cuidar desse terreno com o zelo, carinho e o amor que o meio ambiente merece”, disse.

O investimento para a compra da área é uma ação de compensação ambiental que contribui para reduzir o impacto ambiental provocado pela implantação do projeto de irrigação Jacaré-Curituba, localizado na mesma região. A doação da área é uma das etapas necessárias para a transferência do perímetro irrigado ao governo estadual, conforme compromisso firmado em 2014 entre a Codevasf e o Estado de Sergipe.

A Codevasf também iniciou as tratativas para formação de reserva legal dos perímetros Propriá, Cotinguiba/Pindoba e Betume, com o objetivo de adquirir de novas áreas para serem incorporadas à Grota do Angico, totalizando mais de 1.000 hectares. A ação está adequada ao atual Código Florestal, que permite a formação de áreas de reserva legal em localidades fora do perímetro irrigado, dentro do mesmo bioma.

Participaram da reunião o diretor-presidente do Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec), Marcos Wandir, o chefe de Gabinete da 4ª Superintendência Regional da Codevasf, Antônio Porfírio - autor de estudos sobre o cangaço na região Nordeste -, o gerente regional de Revitalização, Oscálmi Porto, o chefe da Unidade Regional de Meio Ambiente, Sérgio Hughes, a chefe da Assessoria Jurídica, Maria da Salete Freire, além de técnicos da Semarh.

Foto: Sidney Gouveia
Fonte: www.codevasf.gov.br